TarsilaTarsila nasceu no interior de São Paulo, em 1886. A pintora e desenhista foi uma das figuras centrais da primeira fase do movimento modernista no Brasil, ao lado de Anita Malfatti. Seu quadro Abaporu (1928), inaugura o movimento antropofágico nas artes plásticas.

Tarsila cresceu em uma família abastada, de proprietários de terra, e tinha uma grande fortuna acumulada de fazendas no interior paulista. Tarsila estudou em São Paulo, no Colégio Sion e completou seus estudos em Barcelona. Voltou da Europa em 1906, e casou-se com um médico. O casamento dura pouco, devido ao conservadorismo machista dele. Com ele, Tarsila tem uma filha. Assim que eles se separam, Tarsila volta a morar com os pais na fazenda.

Em 1917 começa a aprender pintura. Tarsila passa um tempo na Europa, estudando pintura e quando retorna ao Brasil, se une ao movimento modernista. Assim, próxima de Anita Malfatti, torna-se também amiga de Oswald de Andrade e Mário de Andrade. Em 1924, Tarsila viaja pelo Brasil com outros modernistas e inicia sua fase “Pau-Brasil”, cheia de cores e motivos acentuadamente tropicais e brasileiros. Em 1926, casa-se com Oswald e realiza sua primeira exposição individual em Paris. Em 1928, pinta o Abaporu, o que dá origem ao Movimento Antropofágico. abaporu

Com a crise de 29, Tarsila perde sua fazenda. No mesmo ano, ela e Oswald se separam. Tarsila se entrega totalmente ao seu trabalho artístico. Em 1930 passa a ser conservadora da Pinacoteca, mas com o advento da ditadura de Vargas, perde o cargo.

Em 1931, casa-se com um psiquiatra paraibano e viajam juntos pela União Soviética.Neste momento, Tarsila está sem dinheiro, devido à crise de 29. Em Paris, trabalha como operária de construção, pintora de paredes e portas até juntar dinheiro para voltar ao Brasil. Quando volta ao país, Tarsila é presa, acusada de subversão. Em 1933, a partir do quadro “Operários”, Tarsila começa uma fase temática mais social. Em meados dos anos 30, conhece o escritor Luiz Martins e vive com ele até os anos 50.

Em 1965, Tarsila se submete a uma cirurgia de coluna, e um erro medido a deixa paralítica. No ano seguinte, Tarsila perde sua única filha e passa a se aproximar do espiritismo. A obra de Tarsila é extensa e ao longo de sua vida expôs em bienais e ganhou uma retrospectiva no MAM.

oper-rios-1933